Consumo consciente e opções reais

Consumo consciente e opções reais ou…

Um robo vai às compras de uma fonte para carregar seu notebook

Vou falar aqui de uma pequena dúvida de consumo que tive um dia desses. Estava com problemas com a fonte para carregar a bateria do meu computador e precisava comprar uma nova com certa urgência.

Sai de casa para resolver este problema e fui a uma loja onde me ofereceram dois produtos. Um por R$ 85,00, que carregaria apenas os notebooks com modelo igual ao meu; outro por R$ 100,00, que era um carregador universal.

Pedi um tempo para decidir e percebi então que aquela pequena tomada de decisão que eu tinha de fazer poderia ser formulada como um problema conhecido no meio financeiro como de opções reais. Neste tipo de problema, uma decisão a ser tomada no presente pode ser encarada como a compra ou a venda de se ter a possibilidade de uma escolha no futuro.

De volta ao exemplo, em termos práticos, tudo o que eu precisava no momento era de uma fonte que carregasse o meu notebook. E isso o primeiro produto já fazia. Mas…Por apenas mais 15 reaizinhos eu poderia carregar qualquer computador que fosse! Era o preço de ter essa opção caso um dia no futuro eu precisasse dela.

Minha decisão. Ao pensar com calma, não me pareceu tão tentador pagar esses R$15,00. Para que eu chegasse a precisar de uma outra fonte eu teria que já ter trocado de computador por um de outra marca e ainda ter problemas com a fonte de carregamento novamente, já que a máquina nova viria com uma fonte original.

E isso ainda lá no futuro, quando esses R$ 15,00 de diferença já seriam equivalentes a R$ 20,00 ou R$ 25,00. A fonte provavelmente já estivesse velha e em mal estado; possivelmente perdida entre algumas tralhas de casa. Não valia a pena. O preço de ter esta opção era alto demais. O carregador universal não seria um consumo consciente.

Assim, escolhi a fonte mais barata apesar de ter ficado tentado a optar pela outra à primeira vista. É claro, essa provavelmente seria a experiência de um robô indo às compras. Ou seja, o exemplo é valido pelo exercício, mas deve ser levado com cautela no dia a dia, afinal seres humanos não são nem foram feitos para serem calculadoras ambulantes.

10 de julho de 2017

0 repostas em "Consumo consciente e opções reais"

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os direitos reservados © 2017 - Laboratório do Valor.

Rua Lisboa, 273, Pinheiros, São Paulo – SP
E-mail: contato@labdovalor.com.br