Novas regras do rotativo do cartão

Novas regras do rotativo do cartão

Em abril de 2017, as regras do rotativo do cartão de crédito mudaram.

Já se passaram alguns meses dessa alteração, mas o tema ainda causa confusão.

Em resumo, o que acontece?

O rotativo passa a ser limitado em até um mês.

Depois disso, a instituição precisa parcelar o seu saldo.

Mas como funciona?

  • O pagamento mínimo da fatura ainda existe, mas de forma diferente. Ele só vale para lançamentos novos, que não estavam no rotativo no mês anterior.
  • O rotativo do mês anterior tem de ser quitado ou então será parcelado pela instituição.

Isso me ajuda?

Na visão da Lab do Valor, as novas regras não alteram o essencial.

– As taxas de juros pagas nos tipos de crédito envolvido continuam altas;

– A administração dos valores devidos continua exigindo muito da sua capacidade cognitiva;

– O cartão como meio de pagamento continua exigindo consciência financeira apurada. Por passar a falsa  sensação de que temos recursos sempre disponíveis à mão.

Devo tomar novos cuidados?

Sim.

– As taxas que estão sendo cobradas nos parcelamentos do rotativo estão ao redor de  10% ao mês. Referência mais alta que as taxas das modalidades comuns de parcelados nos bancos. Não se acomode. Pesquise outras modalidades de crédito ou faça a quitação desses parcelados assim que tiver recursos.

– Se mantiver o mesmo padrão de despesas, você irá acumular vários parcelamentos.  Isso será custoso em termos de confusão e consciência financeira.  Cuidado.

– Se depois de parcelar você não pagar a próxima fatura integralmente vai entrar novamente no rotativo.  Pagará mais juros sobre a parcela e, depois do primeiro mês, terá de fazer mais um  parcelamento. Ou seja, você vai parcelar com juros um valor que já teve juros embutidos anteriormente.

Portanto, o espiral ou bola de neve de juros continua sendo uma realidade para quem não consegue pagar as contas em dia.

– Vale lembrar que se tiver a parcela atrasada ou debitada no cheque especial também pagará juros , fazendo com que a dívida cresça.

Em resumo, os parcelamentos automáticos podem dar a falsa sensação de que suas  dívidas estão sendo resolvidas no longo prazo e que você não precisa se planejar. 

Não é assim. O que resolve a situação é um planejamento, bom consciente e realista.

14 de agosto de 2017

0 repostas em "Novas regras do rotativo do cartão"

Deixe uma mensagem

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Todos os direitos reservados © 2017 - Laboratório do Valor.

Rua Lisboa, 273, Pinheiros, São Paulo – SP
E-mail: contato@labdovalor.com.br